domingo, outubro 25, 2009

Máquinas vão ultrapassar inteligência humana depois de 2020


Vernor Vinge, profeta da inteligência artificial, alerta para os riscos e as oportunidades que a consciência eletrônica oferece à humanidade

Vernor , profeta da inteligência artificial, alerta para os riscos e as oportunidades que a consciência eletrônica oferece à humanidade
Com a interligação de todos os PCs, servidores e celulares do planeta via internet, a capacidade dos processadores não pára de acelerar. Parece um complô muito bem orquestrado, onde computadores quânticos, nanotecnologia e biotecnologia colaboram para o advento da Superinteligência.
Professor aposentado da Universidade da Califórnia em San Diego e autor de romances de ficção-científica, Vernor aposta que as máquinas ultrapassarão o homem em algum momento depois de 2020. Veja por que nesta entrevista:
Faz dez anos que o supercomputador Deep Blue venceu o campeão mundial de xadrez Garry Kasparov. Aquele foi o primeiro vislumbre de uma nova forma de inteligência?
Vernon – Creio que Deep Blue tinha uma programação inovadora, mas o sucesso previsível aconteceu principalmente em função da tendência existente de melhoramento na performance do hardware dos computadores. O resultado foi uma performance melhor que a humana em um problema único de uma área limitada. No futuro, veremos melhoramentos no software e hardware que levarão este sucesso a outros domínios intelectuais.
Em 1993, você proferiu na Nasa a sua profética palestra sobre a proximidade da Singularidade Tecnológica. Poderia explicar o conceito da singularidade?
Parece plausível supor que com a tecnologia nós poderemos, num futuro relativamente próximo, criar (ou nos tornar) criaturas que ultrapassem os humanos em todas as dimensões intelectuais e criativas. Quaisquer eventos que acontecerem além deste evento - o surgimento da inteligência artificial ou singularidade tecnológica – são inimagináveis para nós assim como uma ópera o é para uma lesma de jardim.
Você ainda acredita no advento da Singularidade?
Acredito que seja a mais provável previsão não-catastrófica para as próximas décadas.
A explosão da internet e da computação em paralelo estão em última instância acelerando a chegada deste evento ?
Sim. Existem outros caminhos possíveis para a Singularidade, mas ao menos a equação computadores+comunicações+pessoas fornece uma base sólida para futuros saltos intelectuais.
Quando finalmente surgirem máquinas inteligentes, que cara eles terão?
Muito provavelmente elas serão menos visíveis do que os computadores são hoje. Em sua maiorias, elas irão operar via redes e processadores embutidos nas máquinas comuns do nosso dia-a-dia. Por outro lado, as manifestações do seu comportamento podem ser mudanças muito espetaculares no nosso mundo físico. Uma exceção serão os robôs móveis. Mesmo antes da Singularidade, eles provavelmente irão se tornar muito impressionantes, tornando-se mais ágeis e coordenados do que os atletas humanos, mesmo em situações ao ar livre.
Por Peter Moon, especial para o IDG Now! /30-04-2007

Nenhum comentário:

Postar um comentário